REALISMO (1850 A 1922): O Realismo foi um movimento artístico que se manifestou na segunda metade do século XIX e caracterizou-se pela intenção de uma abordagem objetiva da realidade e pelo interesse por temas sociais. O Realismo vem competir com a fotografia, que nessa época começava a se popularizar. O realismo representou uma reação ao subjetivismo do romantismo. Sua radicalização rumo à objetividade sem conteúdo ideológico levou ao naturalismo. Muitas vezes realismo e naturalismo se confundem. O engajamento ideológico faz com que muitas vezes a forma e as situações descritas sejam exageradas para reforçar a denúncia social. Entre os artistas brasileiros, tem maior expressão o realismo burguês, nascido na França. Em vez de trabalhadores, o que se vê nas telas é o cotidiano da burguesia. Dos seguidores dessa linha se destacam Belmiro de Almeida (1858-1935), autor de Arrufos, que retrata a discussão de um casal, e Almeida Júnior (1850-1899), autor de O Descanso do Modelo. Mais tarde, Almeida Júnior aproxima-se de um realismo mais comprometido com as classes populares, como em Caipira Picando Fumo. Entre os pintores argentinos, cabe o destaque à magnífica pintura Sem Pão E Sem Trabalho de Ernesto de La Carcova (1866-1927).
 

Voltar à linha do tempo

Copyright©2009-2017 - ArtesPlasticas.net