CLASSICISMO (1300 a 1500):Tendência artística que resgata formas e valores greco-romanos da Antiguidade Clássica, especialmente da cultura grega entre os séculos VI a.C. e IV a.C. Essa retomada acontece várias vezes ao longo da história ocidental, inclusive na Idade Média. Entretanto é mais intensa do século XIV ao XVI na Itália. No século XVIII, a tendência se repete com o nome de neoclassicismo. O classicismo é profundamente influenciado pelos ideais humanistas, que colocam o homem como centro do Universo. Reproduz o mundo real, mas moldando-o segundo o que é considerado ideal. As obras refletem princípios como harmonia, ordem, lógica, equilíbrio, simetria, objetividade e refinamento  . A razão é mais importante que a emoção. As adaptações aos ideais e aos problemas dos novos tempos fazem com que o classicismo não seja mera imitação da Antiguidade. Na época renascentista, por exemplo, a alta burguesia italiana em ascensão, na disputa por luxo e poder com a nobreza, identifica-se com os valores laicos da arte greco-romana. Um dos nomes importantes nessa fase foram Leonardo da Vinci (1452-1519), que foi matemático, escultor, arquiteto, físico, escritor, engenheiro, poeta, cientista e pintor. Suas grandes obras foram inúmeras. Podemos citar O Homem Vitruviano, em que demonstra as proporções do homem, a Monalisa e a Santa Ceia.  Outro grande nome foi Michelângelo (1475-1564) que, além de pintor, foi escultor, poeta e arquiteto. Suas grandes obras foram as esculturas de Davi e La Pietá, e os afrescos da capela sistina, com ênfase na Criação.
 

Voltar à linha do tempo

Copyright©2009-2017 - ArtesPlasticas.net